Pra se conectar

Surfmappers: a plataforma que junta o surfe e a fotografia

Compartilhar
Surfmappers: a plataforma que junta o surfe e a fotografia

Surfmappers: a plataforma que junta o surfe e a fotografia

Publicado em 22 de maio de 2018

Foto: Damien Poullenot

Se você curte fotografia e surfe, precisa conhecer o Surfmappers, a plataforma que ajuda fotógrafos e surfistas, profissionais ou amadores, a se conectarem para registrar manobras, ondas e diversão.

O ambiente digital é voltado para quem surfa e para quem não surfa, mas curte praia e tirar fotos. Ele ajuda você a encontrar uma galera especializada em capturar as melhores imagens desse esporte incrível. Leia até o fim para conhecer suas funcionalidades e benefícios  — e aproveite para ficar sabendo como foi a parceria entre ele e o Oi Digital Surf.

A plataforma Surfmappers

O Surfmappers é uma plataforma criada para que surfistas e fotógrafos se encontrem. Se você surfa, ele mostra os especialistas mais próximos para que vocês registrem suas melhores ondas. Se você fotografa e/ou produz vídeos, tem a possibilidade de achar surfistas que precisam do seu trabalho. De quebra, ainda dá pra montar um portfólio bacana e fazer boas vendas.

Assim, você pode encontrar um fotógrafo da sua região, marcar uma sessão de fotos e depois adquirir, no próprio portal, a imagem que melhor representa suas habilidades na prancha.

Caso você compita em algum torneio e seja fotografado, por exemplo, também pode receber uma notificação por meio do site e conversar com o fotógrafo que fez a imagem. É muito legal, porque você não mais perderá suas fotos surfando.

Os benefícios do Surfmappers

Um dos benefícios mais legais do site é a forma como as fotos são organizadas. Você pode encontrar aquele drop insano por meio de buscas inteligentes e filtros como data, local e fotógrafo.

Outro recurso bacana é que a as fotos são totalmente protegidas pelo Surfmappers. Se você não curte mostrar seu trabalho por receio de que ele seja copiado irregularmente, fique tranquilo: as imagens são exibidas em baixa resolução e com uma marca d’água. O surfista só recebe o arquivo original depois de confirmar a compra.

Aliás, a tecnologia da plataforma colabora para que as fotos sejam entregues automaticamente: depois de comprar, você pode baixar a foto diretamente em seu perfil, quantas vezes quiser. Não precisa mandar e-mail nem nada do tipo.

Para quem vende, a liberdade é um atrativo e tanto: você pode definir os preços como bem entender. Também é possível programar descontos para os surfistas que já compraram muitas fotos de você. Todo o processo da transação é seguro e garantido pelo Surfmappers, que só libera as fotografias depois da confirmação do pagamento.

Você também pode seguir seus fotógrafos favoritos, receber notificações de próximas sessões em sua região, e até agendar uma, além de interagir com uma comunidade totalmente apaixonada por surfe.

A conectividade em prol do surfe

A rede que conecta atletas aos profissionais de fotografia ajudou demais a galera que participou do Oi Digital Surf, o maior campeonato de surfe nas redes sociais. Foi por conta das imagens que eles produziram que muitos surfistas conseguiram fotos e vídeos bonitos para competir e tentar uma vaga na final.

Essa iniciativa mostrou como o Surfmappers funciona: conectando a tecnologia ao esporte, o site faz com que muitos profissionais que trabalham com surfe (competindo ou fotografando) sejam devidamente valorizados.

O campeonato Oi Digital Surf

O campeonato aconteceu pela primeira vez neste ano e terminou em maio. O presidente do júri foi Marcelo Andrade e os juízes foram os atletas de surfe do time Oi: Gabriel Medina, Filipe Toledo, Silvana Lima, Ítalo Ferreira e Adriano de Souza. Eles tiveram como critérios para atribuir as notas: plasticidade da manobra (fluidez, harmonia e execução); inovação, progressão e impacto da manobra; e grau de dificuldade.

Durante o período de triagem, que ocorreu entre 22 de fevereiro e 16 de março de 2018, qualquer pessoa que se enquadrasse em uma das 5 categorias poderia participar. As categorias eram: Masculino Open; Feminino Open; Sub 16; Surfe Adaptado e Legends. Para participar, bastava logar usando o próprio perfil do Instagram.

Os 10 finalistas (2 de cada categoria) ficaram em uma casa em Saquarema, no Rio de Janeiro, onde uma equipe de filmagem acompanhou os competidores. Cada um escolheu suas melhores ondas para disputar a Grande Final e concorrer à premiação, que incluía um troféu e 10 mil reais para o vencedor de cada categoria.

Pra quem não estava competindo com manobras, acontecia o Digital Games. Isso em paralelo e dentro do Oi Digital Surf.

A plataforma e o campeonato

Para impulsionar o campeonato, o Surfmappers e o Oi Digital Surf promoveram, durante a fase de triagem, 25 sessões gratuitas de fotos e filmagens em diferentes locais do Brasil. Para quem ainda não tinha aquele registro no tubão, foi a chance de entrar com tudo na competição e buscar seu lugar ao sol.

Para motivar ainda mais os fotógrafos e cinegrafistas da plataforma, o Surfmappers premiou, com R$1.000,00, o fotógrafo e/ou videomaker que mais classificou surfistas para o Round 1 do torneio. Ou seja, rolou um incentivo muito bacana não só para quem surfa, mas também para a galera que registra esses momentos tão especiais.

Enfim, além de ter o propósito fantástico de juntar o fotógrafo e o surfista, a plataforma deu uma força no Oi Digital Surf, campeonato que estimulou a prática desse esporte tão encantador que é o surfe. Se você não participou dessa edição, fique atento na próxima vez e não deixe de conferir as imagens incríveis do torneio. Lembre-se: sua próxima foto em cima da prancha pode estar no Surfmappers!

E aí, gostou do texto e quer ficar sabendo mais? Então curta a página do Surfmappers no Facebook — lá você fica sabendo de todas as novidades!

Assine a nossa newsletter

Receba as melhores dicas pro seu celular, internet e casa. E mais: conteúdos sobre séries e games


Últimas publicações