Pro seu celular

O que esperar dos novos modelos de celular?

Compartilhar
O que esperar dos novos modelos de celular?

O que esperar dos novos modelos de celular?

Publicado em 05 de fevereiro de 2018

Se há 15 anos disséssemos que os celulares seriam nossos parceiros inseparáveis e que, por meio deles, poderíamos pagar contas, receber e-mails e até mesmo nos divertir com games, as pessoas dariam gargalhadas. Afinal, os modelos de celular antigos não permitiam nada além de mandar mensagens e efetuar ligações.

A evolução, contudo, aconteceu rapidamente e hoje nos permite perguntar: “o que mais está por vir?”. A verdade é que a importância dos celulares ainda tende a aumentar em nosso cotidiano.

Se hoje você já acha estranho ficar horas sem consultar o WhatsApp, prepare-se para criar uma relação de dependência cada vez mais forte com seu aparelho. Especialistas preveem que os telefones móveis continuarão a ganhar novas funcionalidades e se tornarão fundamentais para executar funções do dia a dia.

Neste post, faremos um exercício de futurologia. Quer conhecer tendências que poderão estar na palma de sua mão nos próximos anos? Convidamos você a entrar nessa máquina do tempo rumo a um futuro não tão distante. Todos à bordo? Então, partamos!

Imagens holográficas

Em seu laboratório, Tony Stark mexe em imagens suspensas no ar como num passe de mágica. Enquanto isso, numa galáxia muito distante, tripulantes jogam xadrez holográfico à bordo da Millenium Falcom.

Tratam-se ainda de cenas das sagas Homem de Ferro e Star Wars, respectivamente, porém logo, logo essa tecnologia poderá estar presente em nossos smartphones.

Embora na ficção esse recurso seja uma realidade que nos parece incrivelmente distante, já é possível, sim, estimar como a representação tridimensional pode ser usada.

Tem dúvidas? Confira o vídeo abaixo e veja como o recurso em 3D serve para aumentar a tela. Isso tornaria mais fácil a execução de tarefas, como ler e-mails, além de possibilitar uma infinidade de funções para os games.

Telas flexíveis

Esqueça que o bolso é o lugar adequado para guardar o smartphone. As telas flexíveis prometem aumentar a usabilidade dos modelos de celular, tornando-os adereços para outras partes do corpo.

Assim, em deslocamentos, por exemplo, ele poderá dobrar-se até ficar com o encaixe perfeito para o seu pulso, como um relógio. Ao ir dormir, o dispositivo assumiria o formato de despertador para ser acomodado na cabeceira.

A Nokia desenvolveu um protótipo que simula algumas dessas situações. Vale a pena conferir:

Fotos cada vez melhores

A cada lançamento, os celulares apresentam câmeras que captam imagens mais nítidas. Essa evolução promete continuar em alta.

A tendência aponta que, com o desenvolvimento de smartphones superiores, a adição de uma 2ª câmera na parte traseira se tornará comum. A melhoria permitirá a produção de fotos com resoluções muito mais alta.

O novo recurso permitirá o registro de imagens em ambientes mal iluminados e dará novas possibilidades de enquadramento, pois terá funções de zoom aperfeiçoadas e lente grande angular.

Áudios espetaculares

Nem só de ligações, mensagens e imagens vive um celular, certo? Outra tarefa muito executada pelos aparelhos é a reprodução de músicas. As tendências apontam que esse recurso também ficará ainda melhor.

E os fones de ouvido prometem não ficar para trás. Os modelos sem fio terão baterias cada vez mais longas e conseguirão reproduzir arquivos mais nítidos, como “músicas HD”, que os atuais dispositivos não suportam.

Tecnologia pré-touch (antes do toque)

Os modelos de celular do futuro terão telas mais inteligentes. A Microsoft estuda uma tecnologia que consegue prever a ação do usuário antes que ele encoste na tela. Trata-se do recurso pré-touch.

O aparelho possui sensores acoplados nas laterais, o que permite detectar como o celular é segurado. A partir de então, funcionalidades são dispostas na tela de acordo com a movimentação do smartphone.

Difícil de imaginar? Pense no seguinte: ao aproximar o dedo da tela, o aparelho abre o menu de opções conforme a posição da mão. Confira o protótipo imaginado pela Microsoft:

Fim dos aplicativos

Hoje eles têm mil e uma funcionalidades: acompanham os exercícios físicos, pagam contas, editam fotos, tomam notas, reservam hotéis, compram passagens, informam notícias. Os aplicativos para celular estão sempre presentes no dia a dia de quem possui um smartphone. Você consegue imaginar um futuro sem eles?

Bem, a Gartner sim. A empresa, que é uma das maiores consultorias e pesquisadoras do universo tecnológico, aponta o fim das aplicações até 2020. De acordo com o vice-presidente sênior de Pesquisa da Gartner, Peter Sondergaard, os algoritmos substituirão as funções desempenhadas pelos aplicativos.

A previsão indica que, a partir de cálculos gerados pelo próprio smartphone, funções serão desempenhadas pelo aparelho, sem a necessidade de download de uma ferramenta específica.

Baterias mais duráveis e rápidas de recarregar

Um problema que atinge dez entre dez smartphones é o tempo de duração da bateria, que dificilmente suporta um dia carregamento.

Pesquisas desenvolvidas com o uso do grafeno, uma forma cristalina de carbono, pode ser aplicado em baterias e pode trazer a solução para essa questão. Além da maior durabilidade, estima-se que a recarga ocorra em menos de 15 minutos. Um sonho, não?

Outra possibilidade estudada é o carregamento via wireless. Essa opção funcionaria como um roteador, que fica ligado a uma tomada e emite ondas captadas pelo celular. Assim, você poderá circular com o seu aparelho enquanto ele carrega, desde que esteja na área abrangida pelo sinal.

Respeito à natureza

A sustentabilidade é uma tendência para diversos ramos de atividade, e na telefonia não é diferente. Pesquisas indicam que, no futuro, os modelos de celular serão compostos por materiais biodegradáveis e terão baterias recarregáveis por meio de energia limpa.

Em 2016, a desenvolvedora Kyocera apresentou em um congresso um protótipo que se alimenta de luz solar. O tempo de duração, no entanto, ainda é muito curto para a produção em larga escala.

Sem dúvidas o futuro dos modelos de celular nos proporcionará recursos que tornarão nossas atividades mais fáceis de executar, e alguns já estão bem próximos. Se você não acredita, basta lembrar do que seu aparelho oferecia há cinco anos e o que ele lhe proporciona hoje.

Aliás, sabia que muito em breve talvez você possa jogar xadrez holográfico com o Chewie em seu smartphone?

Caros passageiros, chegamos ao término de nossa jornada e voltamos ao ano atual. Se você gostou de sua viagem no tempo, que tal compartilhar com seus amigos em seu  Facebook, Twitter, ou Instagram e convidá-los para essa experiência também?

Até a próxima!

Assine a nossa newsletter

Receba as melhores dicas pro seu celular, internet e casa. E mais: conteúdos sobre séries e games


Últimas publicações