Pra se conectar

8 curiosidades sobre o telefone que você não imaginava

Compartilhar
8 curiosidades sobre o telefone que você não imaginava

8 curiosidades sobre o telefone que você não imaginava

Publicado em 26 de março de 2019

Esqueça, por um momento, os celulares modernos e as novas tecnologias — nossos recursos para se comunicar nem sempre foram tão bons assim, e muitas pessoas trabalharam para que eles melhorassem. Você sabia, por exemplo, que não existe um consenso sobre quem inventou o telefone?

Como se trata de um tema muito interessante, preparamos este artigo. Ao longo do texto, apresentaremos 8 curiosidades sobre o telefone. Vamos lá?

1. Dois inventores

Pode parecer confuso à primeira vista, mas podemos dizer que o telefone tem dois inventores. Geralmente, a criação é atribuída ao físico escocês Alexander Graham Bell, que fez seus primeiros experimentos com o meio de comunicação nos Estados Unidos.

Era 10 de março, data em que, até hoje, comemora-se o Dia do Telefone — ele conseguiu fazer a primeira transmissão elétrica de voz em 1876.

Graham Bell registrou a patente da invenção e ganhou fama no mundo todo. Para se ter ideia, até Dom Pedro II — imperador do Brasil na época — ficou entusiasmado com a novidade e encomendou alguns aparelhos para o nosso país.

Apesar disso, em 2002, uma resolução tomada no Congresso dos Estados Unidos apontou o italiano Antonio Meucci como o verdadeiro responsável pelo feito. Sem a pretensão de ficar famoso e com dificuldades financeiras, ele vendeu o direito de patente, mas a criação era de fato sua — ela ocorreu em 1860, aproximadamente, e deu origem ao precursor do telefone, chamado de teletrofone.

2. Rivalidade

Ainda muito útil nos dias de hoje, o telefone fixo teve sua patente disputada ao ser inventado e vendido para outras pessoas. Embora já tivesse um atrito com Meucci, Graham Bell precisou rivalizar com o engenheiro eletricista Elisha Gray. Afinal, qual deles levaria os créditos pela criatividade? O mais interessante é que um não sabia da existência do outro.

O escocês foi mais rápido que o norte-americano e conseguiu registrar o direito sobre a invenção com duas horas de antecedência. A partir disso, ele detinha todas as condições legais para dar prosseguimento à execução do projeto, aprimorando-o.

Não por acaso, apesar de todas as polêmicas envolvidas, se você procurar em seu celular quem é o inventor do telefone, é provável que Alexander Graham Bell seja citado na maioria dos resultados.

3. Por amor

Atualmente, temos aplicativos de paquera e o WhatsApp para mandar mensagens para o crush. Contudo, bater um papo com o #mozão no século 19 era um pouco mais complicado.

A esposa de Antonio Meucci, Ester Mocchi, tinha uma doença muito grave e, por conta disso, ficou boa parte da vida em repouso na cama. Como cada um deles precisava ficar em um andar da casa — ela descansando, e ele trabalhando —, o inventor teve a ideia de criar um aparelho que facilitasse a comunicação entre ambos, de modo que ele pudesse ajudá-la sempre que necessário.

4. Primeiro de muitos

A instalação do primeiro telefone oficial aconteceu no dia 4 de abril de 1877, em Massachusetts. O aparelho foi instalado na casa de Charles Williams Somerville, que era o encarregado de Graham Bell para fabricá-lo.

Como não tinha ninguém com quem conversar, porque as centrais telefônicas não estavam funcionando, ele conectou uma linha ao seu escritório e ligava para a sua esposa, que estava em outro cômodo da casa.

5. Telefonista

Pode ser que uma avó ou um tio seu já tenham contado isso para você. De qualquer forma, vale a pena ressaltar essa curiosidade sobre telefone, porque ela é muito distinta da experiência que temos nos dias de hoje.

Os primeiros telefones eram conectados a uma central telefônica gerenciada por uma telefonista que fazia uma espécie de redirecionamento para o número desejado. Você ligava, falava com alguém e essa pessoa mandava a ligação para o destino final.

No Brasil, isso mudou bastante a partir da década de 1960. Na época, os aparelhos começaram a ser fabricados com um mecanismo de discagem que permitia inserir o número desejado de uma vez.

Curiosamente, o primeiro telefone capaz de fazer a discagem direta foi patenteado muito tempo antes, em março de 1889, pelo americano Almon Strowger. A novidade começou a funcionar em 1902, mas a moda demorou a pegar no resto do mundo. Depois, em 1990, os modelos sem fio ganharam popularidade e fortaleceram a ideia de mobilidade, pela qual prezamos tanto até hoje.

6. Portabilidade

Antes de a fibra ótica e de o streaming aparecer, o norte-americano Martin Cooper já parecia ser alguém vidrado em séries e filmes que falavam sobre o futuro. Em 1967, ele fez experimentos com um dispositivo que seria um tipo de avô dos celulares atuais. Alguns anos depois, em 1973, realizou a primeira demonstração pública do uso de um celular.

O primeiro telefone portátil tinha 33 cm de altura, 4,5 cm de largura e 8,9 cm de espessura. Ele parece algo gigantesco quando comparado ao iPhone 6, por exemplo, que pesa apenas 129 gramas.

Aliás, se você acha que bateria do seu smartphone demora para ficar “cheia”, saiba que o primeiro celular demandava mais de 10 horas para ficar completamente recarregado. Além disso, ele não conseguia manter uma ligação por mais de 20 minutos.

7. Dedos poderosos

Sem a força de nossos dedos, a utilização dos smartphones não teria se tornado tão popular, você não acha? O mais curioso é que os dedos humanos não têm nenhum músculo — eles apresentam apenas 3 ossos (falanges) e alguns tendões.

Os tendões que controlam os ossos em nossos dedos — e são responsáveis por todo o movimento feito na tela do celular — estão ligados a 17 músculos na palma da mão e a 18 no antebraço. Por isso, é provável que você sinta dores nessas regiões ao passar muito tempo mexendo na telinha.

8. #Textões

Estima-se que, em 2013, mais de 9 trilhões de mensagens de texto — também conhecida como torpedos ou SMS — foram enviadas em todo o planeta. O alto número se deve ao fato de que apps como o WhatsApp e tecnologias como 3G e 4G ainda não eram tão populares.

E aí, você conhecia ou não essas curiosidades sobre o telefone? É verdade que ele mudou muito de 1876 para os dias de hoje, mas desde o seu aparecimento ele cumpre uma importante função em nossa sociedade!

Seus amigos sabem dessas informações curiosas? Aproveite para compartilhar este post em suas redes sociais e descubra o que seus parentes que viveram a era de ouro do telefone ainda lembram!

Assine a nossa newsletter

Receba as melhores dicas pro seu celular, internet e casa. E mais: conteúdos sobre séries e games


Últimas publicações